Digital clock

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Youtube terá jogos de futebol ao vivo

Que o Youtube vez por outra tem um canal aberto com transmissões ao vivo não é novidade para ninguém.

Aqui no Brasil ainda não temos mas o Youtube também tem canais televisivos via internet em grandes países como os Estados Unidos.

Agora o principal site de compartilhamento de vídeos do mundo, que pertence ao Google, resolveu entrar no negócio do futebol, transmitindo as maiores ligas de futebol ao vivo pela internet.

Em parceria com a agência MP&Silva, que detêm os direitos dos maiores torneios de futebol do mundo, e também com a Rightster, que detêm expertise em transmissão digital ao vivo, o Youtube está criando o canal Love Football para transmitir as maiores campetições de futebol do mundo.

Campeonatos como a Série A do Italiano, a Primeira Liga inglesa, a Liga espanhola, a Bundesliga alemã, o campeonato francês, o Brasileirão série A e a Taça de Inglaterra são algumas das competições a serem transmitidas através do canal Love Football.

No entanto as competições não estarão disponíveis para os países onde elas ocorrem… Mas usando um proxy quem sabe não é?

Mas antes de ficar alegre com a notícia saiba que o canal será por assinatura, não será gratuito.

Outra questão que ainda não ficou clara é se o Love Football estará disponível para o público brasileiro.

Read more: http://gps.pezquiza.com/tv/youtube-tera-jogos-de-futebol-ao-vivo/#ixzz251zgQ74H

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Encontrado 2 toneladas de urânio em La Paz

Governo encontra duas toneladas de urânio em La Paz

Polícia boliviana guarda caminhão que segundo o governo continha o urânio encontrado em apartamento. Foto: Reuters Polícia boliviana guarda caminhão que segundo o governo continha o urânio encontrado em apartamento

O governo da Bolívia informou ter encontrado nesta terça-feira "cerca de duas toneladas de urânio" em um prédio no coração de La Paz, a poucos metros das embaixadas de Estados Unidos e Brasil, e ordenou uma investigação imediata. "Cerca de duas toneladas de material que se usa para a construção de armamento nuclear", disse em entrevista coletiva o vice-ministro do Interior, Jorge Pérez, que dirigiu a operação policial para remover o material "radioativo".

"A informação preliminar aponta para um alto nível de radioatividade, o que vamos determinar com a perícia que se realizará imediatamente", disse Pérez, revelando que o suposto dono do material "foi detido". O vice-ministro não detalhou como o material foi localizado e para onde a polícia o levou, e se a operação ocorreu com as devidas medidas de segurança radioativa. Também não informou se os vizinhos do local precisarão realizar exames médicos.

O material estava em uma garagem do primeiro andar de um prédio no coração de La Paz, a poucos metros das embaixadas de Brasil e Estados Unidos. "Nos chama a atenção o manejo de um material deste tipo, prejudicial à saúde, em tal quantidade e no centro da cidade de La Paz", disse Pérez. As duas toneladas de urânio estavam "em bolsas (plásticas) expostas ao tempo, um material radioativo manipulado de maneira direta e de forma irresponsável, arriscando a vida de pessoas", prosseguiu o funcionário. Segundo Pérez, o urânio "pode proceder do Brasil ou de outro país vizinho, e provavelmente seguiria para o Chile".

Fonte: http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2012/08/28/governo-da-bolivia-diz-ter-achado-duas-toneladas-de-uranio-perto-da-embaixada-do-brasil-em-la-paz.htm

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Padrão para TV com resolução 8 vezes maior que o atual FULL HD

Para quem acha a imagem FULL HD linda então basta esperar mais uns poucos anos para que chegue ao mercado um novo padrão de televisão vai muito além do que estamos acostumados a ver hoje em uma tela.

Esse novo padrão é para transmissão e recepção de TV com uma resolução equipavalente a 32 Megapixels, ou seja, 7.680 x 4.320 pixels ou o equivalente a oito vezes a atual melhor resolução do padrão atual, o FULL HD com imagem equivalente a 2 megapixels.

A NHK japonesa apresentou a tecnologia durante as transmissões dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 utilizando para o teste 3 câmeras utilizando a maior resolução do padrão denominado de 8K ou Super Hi-Vision, capturando as imagens em 60 quadros por segundo.

Quem viu as imagens no padrão 8K disse que estava se sentindo no local do evento, tal era a perfeição das imagens, que ainda devem melhorar pois já se está trabalhando para conseguir transmitir a 120 quadros por segundo.

Durante os testes da NHK foram utilizadas telas de 145 polegadas, ou seja, 3,7 metros de diagonal, produzidas pela Panasonic.

A BBC transmitiu os jogos no padrão atual a 25 quadros por segundo.
O formato foi discutido em maio pela União Internacional das Telecomunicações, ITU em inglês, que ofereceu oportunidade às operadoras de televisão para se operem ao padrão, mas nenhuma objeção foi apresentada, e o padrão foi apresentado como aprovado às emissoras através de uma carta enviada pela entidade.

No entanto não há previsão para o lançamento comercial do novo padrão 8K, Super Hi-Vision, pois muitas empresas estão empenhas em lançar equipamentos para o padrão 4K, com a metade da resolução do padrão 8K, inclusive os filmes de cinema atualmente estão sendo produzidos no padrão 4K, sendo que a LG apresentou a maior televisão para o padrão 4K recentemente com o tamanho de 84 polegadas e preço de 18mil Euros.

Com isto a previsão é de que telas de 8K só cheguem ao mercado após 2020, quando a NHK agendou as primeiras transmissões experimentais para o padrão 8K.

 Na foto - TV de 145 polegadas

Read more: http://gps.pezquiza.com/tecnologia/aprovado-padrao-para-televisao-com-resolucao-8-vezes-maior-que-o-atual-full-hd/#ixzz24qUeEJSE

DICA: Nescautena Para Melhorar o Sinal Wi-Fi (Funciona)

Precisando melhorar a recepção de sinal Wireless externo mas está sem grana para comprar uma antena para rede sem fio?
Então aprenda com este vídeo tutorial do LinuxGeek a fazer uma Nescautena, hehehe, isso mesmo, é uma antena feita com uma lata de Nescau 2.0, com ganho real na recepção de sinais wireless.]



Read more: http://gps.pezquiza.com/wireless/nescautena-para-melhorar-o-sinal-de-sua-rede-wireless/#ixzz24qT6Wvoi

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

PROGRAMA RECONHECE QUALQUER IDIOMA FALADO

Pesquisadores noruegueses estão prestes a concluir um programa de reconhecimento de voz e tradução automática que pretende nada menos do que ser capaz de reconhecer qualquer idioma, sem necessidade de aprendizado prévio.

Os tradutores instantâneos são bem conhecidos dos filmes de ficção científica. Na realidade, o que melhor se conseguiu até hoje são os tradutores online, que dependem de textos escritos.

Os comandos de voz, por sua vez, estão restritos a "conversas" limitadas com um telefone celular, sempre em um idioma bem definido.

A maior dificuldade é justamente obter um reconhecimento de voz preciso.

Por isso espanta o ambicioso projeto coordenado pelo professor Torbjorn Svendsen, da Universidade de Ciência e Tecnologia da Noruega.

Preocupados com o isolamento do país, devido em parte ao seu pouco falado idioma, a equipe quer logo um programa que entenda qualquer idioma.

Diferenças na fala

As linguagens faladas diferem largamente das linguagens escritas que, na maior parte do mundo, são expressas sempre pelas mesmas 26 letras. Na fala, contudo, a linguagem difere de indivíduo para indivíduo, mesmo entre falantes do mesmo idioma.

Apesar disso, Svendsen e seus colegas descobriram que a vocalização humana é fundamentalmente a mesma de um idioma para o outro - ela depende de um aparato fisiológico similar, que funciona sempre da mesma maneira.

O método envolve treinar um programa de computador para que ele determine que partes dos órgãos da fala são ativadas, partindo unicamente da análise da pressão das ondas sonoras captadas pelo microfone.

Desta forma, a tecnologia que eles estão desenvolvendo poderá ser aplicada a qualquer língua, sem depender de falantes de cada idioma para treinar uma máquina.

Os pesquisadores basearam sua abordagem na fonética, isto é, no estudo dos sons da fala humana.

Eles também incorporaram ao sistema uma correspondência entre a frequência do som e as palavras, e como as palavras são colocadas juntas para formar sentenças.

Tecnologias de reconhecimento de voz

Hoje, existem basicamente dois tipos de sistemas de reconhecimento de voz, ambos baseados em textos escritos e vocalizações gravadas para treinar o programa.

O primeiro método é estatístico, baseando-se na frequência de pico da vocalização. Por exemplo, um pico entre 750 e 1.200 hertz (Hz) indica um "a", enquanto um pico entre 350 e 800 Hz indica um "u".

O segundo método consiste em deixar o treinamento por conta de um programa de inteligência artificial rodando no computador, e alimentando-o com volumes gigantescos de dados.

A abordagem da equipe norueguesa é mista, incluindo aprendizado a partir de dados, aprendizado por regras e a análise instantânea dos padrões sonoros.

"Temos grande confiança na abordagem estatística. Entretanto, também precisamos considerar os padrões de previsibilidade que existem na fala no mundo real," diz o pesquisador.

Isto porque o jeito de falar varia de indivíduo para indivíduo, devido a variações no dialeto, na fisiologia, na educação, no sotaque e até na saúde de cada pessoa.

Tudo isso afeta a produção da voz e a estrutura das frases, e o programa é capaz de reconhecer isto.

"Estamos atualmente desenvolvendo um programa de computador que determina a probabilidade de várias características distintivas estarem presentes ou ausentes durante a produção do som. Por exemplo, se há vibração das cordas vocais, isso indica a ocorrência de um som vocalizado. Este é o nosso método de classificação de sons," explica o professor Svendsen.

Isolamento do idioma

Os resultados estão se mostrando mais do que promissores.

Os cientistas afirmam que o módulo básico de classificação dos sons já é independente da linguagem, e o próximo passo é extrair essa parte do código para criar um módulo que possa ser usado em produtos de reconhecimento de voz comerciais - em qualquer idioma.

O programa leva de 30 a 60 segundos para identificar um idioma, passando a interpretá-lo corretamente a partir daí, sem novas esperas.

"Esta solução vai resultar em economias tanto de tempo quanto de dinheiro. É uma tecnologia importante, e não só para as pessoas que fazem parte de um grupo de língua pouco falada, como a norueguesa. Há um número impressionante de línguas com apenas alguns milhões de falantes, que podem se beneficiar enormemente de tais ferramentas," conclui o Dr. Svendsen.

Redação do Site Inovação Tecnológica
http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=programa-reconhece-qualquer-idioma-falado&id=010150120827

Prédios, casas e árvores aparecem sobre rio na China

Um vídeo, que é no mínimo, muito intrigante.
Não sabemos se a notícia é real, contudo, o que é narrado em inglês britânico pela locutora condiz com a alegada situação mostrada no vídeo.
 O alegado evento ocorreu em uma cidade do leste da China, [possivelmente] na quinta-feria passada, dia 16 de junho de 2011, quando após uma forte chuva uma ‘miragem’ de prédios, casas e árvores apareceu sobre o rio local.
O fenômeno teria acontecido aproximadamente às 17h00, horário local, e os habitantes da cidade dizem que outros avistamentos similares já teriam ocorrido no passado. Contudo, e acordo com eles, este foi o mais impressionante já exibido.
Se isto é real, a que ou a quem estaria associado?
Fonte do vídeo:
Colaboração: Fernando Ramos

Ilha misteriosa aparece e desaparece no litoral sul de Santa Catarina

Ilha misteriosa aparece em Imbituba/SC

Um fenômeno ocorrido no último dia 04 de agosto, mas que só agora foi divulgado por meios de comunicação de grande circulação tem intrigado os moradores do sul do estado de Santa Catarina, especialmente os de Imbituba e Laguna, onde fotos e um vídeo sugerem a aparecimento de uma ilha fantasma por 15 minutos.

   E o que antes intrigava uma região agora intriga um estado e começa a chamar a atenção de todo o país. Neste  domingo,19 de agosto, uma emissora de Santa Catarina mostrou uma reportagem tornando popular o estranho fenômeno:
Quando vemos esse tipo de coisa, sempre torcemos para que seja mesmo algo de outro mundo, não?Entretanto amigos, temos indícios de que o fenômeno não tem ligações com extraterrestres, com nenhuma nova aventura de Jack Sparrow e também não é a misteriosa ilha de Lost. Eu, pra falar a verdade, até não fiquei muito convencido com a explicação do físico na reportagem. "Miragem no mar?" pensei, "que história é essa?" nunca tinha ouvido falar em miragem que não fosse no deserto ou no asfalto quente. 
   Porém, o fenômeno descrito pelo físico é bem mais comum do que imaginei. Ele é conhecido como Fata Morgana e é provocado pela inversão térmica e bla, blá, blá como disse o professor. E além de provocar o alargamento e/ou elevamento de objetos distantes, que é o que parece ter ocorrido em Santa Catarina, também provoca efeitos curiosos como os que vemos nesses vídeos registrados em diferentes partes do mundo.




Contudo, para que pudéssemos ter absoluta certeza de que esta é realmente a explicação mais precisa teríamos que ter uma foto da citada ilha de "tacamí", pois teria sido esta a ilha afetada pelo fenômeno e a que apareceria distorcida nas imagens. Mas, não encontramos em lugar nenhum foto da referida ilha e nenhuma referência a ela que não seja em relação ao fenômeno em questão. Parece ser uma ilha que não exite, uma verdadeira ilha fantasma, um mistério por trás do mistério!

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Ciberataques, uma nova ameaça à civilização?

O mundo vem sofrendo transformações em uma velocidade fantástica quase que imperceptível à inteligência comum. Estamos acostumados com ameaças e riscos que podemos mensurar, inimigos que podemos ver e só então avaliar suas potencialidades. O que é invisível aos olhos sempre trouxe insegurança, terror e pânico, como ocorria com os navegadores da antiguidade que temiam cair em abismos e ser devorados por monstros marinhos ou, na idade média, com as crenças em bruxaria, demônios e pragas. Este sentimento está profundamente enraizado na cultura humana até hoje e pode justificar, em parte, o medo em relação aos atentados terroristas das duas últimas décadas, o que se denominou de inimigo sem rosto e que, forçosamente, recaiu na figura de Osama Bin Laden, como parâmetro de um mal que não poderia ser visto, tampouco combatido, apenas lamentado pelas consequências que causava.

Agora, estamos avançando para uma nova era, a do ciberespaço, e surgem diferentes ameaças com o desenvolvimento crescente das tecnologias digitais e cujos perigos, ainda mais letais, são ignorados pela maioria das pessoas. Estamos nos referindo aos ataques cibernéticos, as guerras cibernéticas, ao ciberterrorismo e a ciberdelinquencia que emergem como novos inimigos da civilização e para os quais ainda não possuímos domínio tecnológico suficiente para, na maioria dos casos, identificar a origem e neutralizá-los, tampouco uma legislação internacional que discipline a utilização do espaço digital.

Assim, acabamos tomando consciência de ameaças invisíveis como os vírus, códigos maliciosos, malware, botnet que, como as antigas epidemias, atingem o espaço digital de forma silenciosa e desapercebida, em alguns casos, causando danos irreparáveis. A dez anos, as estimativas apontavam para a existência de 40 mil tipos de vírus ou códigos maliciosos. Em 2008 esta cifra atingiu 13 milhões e atualmente, calcula-se que a cada dois segundos, um novo vírus é lançado na internet, o que representa 55 mil a cada dia. Estimativas da empresa Symantec aponta para prejuízos em torno de 6,8 milhões de dólares em 2009 contra 7,2 milhões de dólares em 2010, resultado do roubo direto de dados e informações. No ano passado, foram registrados em todo o mundo 855 incidentes comprometendo 174 milhões de dados pessoais.

Após o primeiro ataque de guerra cibernética da história registrado na Estônia em 2007 e, posteriormente na Georgia, durante o conflito com a Rússia em 2008, ambos paralisando alguns dos serviços essenciais a população daqueles países, a questão do uso do espaço digital como arma começou a ser amplamente debatida e vem despertando o interesse da comunidade internacional. Sabemos que atinge não apenas sites e sistemas de defesa de nações e de empresas privadas mas, sobretudo, as redes sociais que em 2010 atingiram a fantástica marca de 945 milhões de visitantes. E isto ocorre especialmente para espionagem com escolha de vítimas potenciais para futuros sequestros por meio do conhecimento de dados como renda, estilo de vida, horários, parentes e relações próximas dos internautas. Alguns e-mails também são facilmente monitorados com o objetivo de roubar dados pessoais além de senhas bancárias.

No ano de 2009, foi descoberto o mais poderoso vírus criado até o momento, o Stuxnet com a plataforma flame que explora vulnerabilidades de todo e qualquer sistema computacional e que infectou as centrífugas de enriquecimento de urânio do Irã em 2010 em uma ação de sabotagem. Permite ainda, copiar arquivos, recuperar textos deletados e monitorar tudo o que é digitado. Ainda não foi comprovada sua procedência, embora especula-se que tenha sido desenvolvido pelos EUA em conjunto com Israel para retardar o programa nuclear iraniano.

Com relação ao Brasil, este ocupa a primeira posição na América Latina na produção dos chamados códigos maliciosos e a quinta colocação no rancking mundial. Para se ter uma ideia do significado desta constatação basta o fato de que de todos os spams que circulam na web, 6% são originados no país. No ano passado, ocorreu o maior ciber ataque da história brasileira, dirigido a sites governamentais e de empresas, patrocinados por grupos de pirataria digital internacionais. O fatal ErrorCrew, assumiu a violação do site do Exército divulgando dados de militares no twitter. Posteriormente, foi a vez da Presidência da República, violado pelo LulzSecBrasil, seguidos de ações contra a Petrobrás e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Uma situação extremamente preocupante e de maior amplitude é a dependência crescente das infraestruturas urbanas interligadas por sistemas em redes como o tráfego aéreo, de trens e metros, elétricos, bancários e de comunicações. Todos, extremamente vulneráveis a um ataque cibernético com consequências caóticas especialmente para a população como o descrito no apocalíptico filme "Duro de matar 4.0", lançado em 2007. Há uma década, estas ameaças globais poderiam ser consideradas apenas ficção científica mas na atualidade, o que Eugene Kaspersky chama de "armagedon cibernético" é uma possibilidade bastante factível de ocorrer.

André Luís Woloszyn
http://www.defesanet.com.br/cyberwar/noticia/7411/Ciberataques--uma-nova--ameaca-a-civilizacao--

Agrotoxico na alimentacao: sinal vermelho!

No Brasil muita gente está sendo morta antes do tempo pelo agronegócio. A indústria dos agrotóxicos, grandes produtores, comerciantes e muita gente que não tem compromisso com a vida está envenenando a alimentação do povo.

Li atentamente as 192 páginas do relatório do deputado Padre João Carlos (PT-MG), da Subcomissão Especial sobre o Uso dos Agrotóxicos e suas Consequências à Saúde, instalada em maio de 2011 e integrante da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados. Fiquei estarrecido. A situação é muito mais grave do que imaginamos. Epidemias avassaladoras de câncer e tantas outras doenças estão sendo construídas com incentivo/cumplicidade/omissão do Estado (leia-se poderes Executivo, Legislativo e Judiciário), protagonismo da classe dominante e omissão/resignação de grande parte da sociedade.

O objetivo geral da referida Subcomissão foi o de "avaliar os processos de controle e usos dos agrotóxicos e suas repercussões na saúde pública". Brasil, país celeiro do mundo, atualmente ocupa a primeira posição no valor despendido com a aquisição de substâncias agrotóxicas em todo o planeta. O Brasil se tornou a nação que mais consome agrotóxicos.

Paralelamente ao aumento no consumo, alavancado por uma política econômica estúpida que visa a incluir pelo consumo, como se o ser humano fosse só "estômago", está comprovado pelo Programa de Avaliação de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (Para), da Anvisa: a) a presença de resíduos de agrotóxicos em alimentos acima dos limites máximos "recomendados", não por quem come, mas pelo deus mercado que só pensa em lucrar e lucrar; b) a presença em muitos alimentos de venenos não permitidos. Afora isso, nas fiscalizações junto às empresas produtoras de agrotóxicos observam-se, recorrentemente, muitas irregularidades.

Assim, estão sendo contaminados o solo, as águas e o ar. Doenças se multiplicam em progressão geométrica. O envenenamento da comida está sendo perpetrado pelo uso exagerado de agrotóxicos, pelo emprego de venenos não recomendados para determinadas culturas, ou ainda pelo desrespeito ao intervalo de "segurança"(?) – período mínimo entre a última aplicação e a colheita.

Apenas no ano de 2010, foram comercializadas mais de um milhão de toneladas (ou um bilhão de quilos) de agrotóxicos em todo o território nacional. Desse total, 750 mil toneladas foram produzidas no país, sendo o restante importado, cerca de 318 mil toneladas. Esses dados são oficiais. Ao incluir o comércio clandestino de agrotóxico, o contrabandeado, a quantidade deverá ser bem maior. Cada pessoa está ingerindo, em média, 5,2 quilos de agrotóxico por ano. Haja estômago! O crescimento do consumo de agrotóxicos no mundo aumentou quase 100%, entre os anos de 2000 e 2009. No Brasil, a taxa de crescimento atingiu quase 200%, o que indica que teremos no mínimo o dobro de pessoas doentes em relação à média mundial.

Atualmente existem 2.195 agrotóxicos registrados no Brasil, mas só 900 são comercializados. Ou seja, além dos já comercializados, outros 1.295 tipos de agrotóxicos podem entrar mercado a qualquer hora. Os registros são de titularidade de apenas 136 empresas diferentes, ou seja, poucas grandes empresas auferem muita grana envenenando a alimentação do povo. São cerca de 430 ingredientes ativos registrados. A comercialização desses produtos no país movimentou recursos da ordem de R$ 14,6 bilhões, somente no ano de 2009. Quantas pessoas adoeceram? Quantas morreram? Quanto o povo tem gasto, via SUS, para tentar socorrer as vítimas dos agrotóxicos?

Já existem fortes indícios de que o uso dos agrotóxicos provoca câncer e outras doenças graves. Relatório da Anvisa (2010) informa que foram encontrados 234 ingredientes ativos de agrotóxicos em hortaliças, frutas e leguminosas. Em "todas" as espécies testadas foram utilizados agrotóxicos não autorizados. No pimentão, por exemplo, no ano de 2009, 64,8% das amostras testadas revelaram a presença de agrotóxicos não autorizados.

Atenção: por "ser agrotóxico autorizado" não garante que não faça mal à saúde. Todo agrotóxico é substância química, é tóxico. No município de Lucas de Rio Verde, em Mato Grosso, constatou-se a contaminação do leite materno, das águas da chuva, do solo e até do ar. Estima-se que, a cada ano, 25 milhões de trabalhadores são contaminados com agrotóxicos apenas nos países empobrecidos.

O relatório põe o dedo na ferida: "A incidência de câncer em regiões produtoras de Minas Gerais, que usam intensamente agrotóxicos em patamares bem acima das médias nacional e mundial, sugere uma relação estreita entre essa moléstia e a presença de agrotóxico. Neste Estado, na cidade de Unaí, está sendo construído um Hospital do Câncer, em virtude da grande ocorrência desta doença na região. Segundo os dados apresentados na Ausculta Pública que realizamos nesse município, já estão ocorrendo cerca de 1.260 casos por ano para cada cem mil pessoas. A média mundial não ultrapassa 400 casos por ano para cada cem mil pessoas". Ou seja, se não houver uma redução drástica no uso de agrotóxico, daqui a dez anos, poderemos ter na cidade de Unaí mais de 12.600 pessoas com câncer, sem contar o grande número de pessoas que já o contraíram. Onde já se viu uma cidade com apenas cem mil habitantes ter Hospital do Câncer? Eis um sinal dos tempos e do lugar! Feliz quem entender a gravidade desse sinal vermelho.

Várias leis já foram criadas para tratar dos agrotóxicos: Lei nº 7.802/1989, Lei nº 9.974/2000, Lei nº 11.657/2008, que institui o dia 18 de agosto como o Dia Nacional do Campo Limpo; Lei nº 6.938/1981, referente à Política Nacional de Meio Ambiente, e a Lei nº 12.305/2010, referente à Política Nacional de Resíduos Sólidos. Essas leis são dribladas o tempo todo, além de serem "generosas" com a indústria dos agrotóxicos, o que fere mortalmente a dignidade humana e toda a biodiversidade.

Padre João Carlos afirma no relatório: "O uso de agrotóxicos representa uma série de riscos à pessoa humana, à saúde humana, ao meio ambiente, fato que já é de conhecimento geral. Quando o uso é indiscriminado, tais riscos são muito mais elevados e não podem ser relegados, nem pela sociedade, muito menos pelo Poder Público, em especial pelos órgãos responsáveis pelo controle e fiscalização de tais produtos".

A aplicação de agrotóxicos contamina os trabalhadores, as populações que residem nas áreas periféricas às lavouras, os alimentos, os cursos d'água, enfim, todo o ambiente. O sinal vermelho do agrotóxico acendeu-se. Feliz quem abraçar para valer a luta pela construção da reforma agrária com agricultura familiar segundo o paradigma da agroecologia, caminho para produção de alimentos saudáveis e vida em plenitude.

"Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância" (Jo 10,10). Fez questão de registrar o(a) autor(a) do quarto evangelho da Bíblia. Sendo vegetariano e mantendo viva a comida de verdade, que é a da mãe, da avó, da bisavó, o povo dos Macabeus – relata a Bíblia – resistiu à invasão cultural do imperialismo grego que insistia em enfiar goela abaixo "carne de porco para todo mundo". Para o povo da Bíblia "comer carne de porco" era trair a herança de muitas lutas libertárias. Hoje, seria empanturrar-se no McDonalds. Hipócrates dizia "que o alimento seja seu melhor remédio". Mas hoje é preciso acrescentar que alimentos saudáveis, colhidos dentro do paradigma da agroecologia, sejam nosso melhor remédio. Tristemente, o veneno está na mesa do povo brasileiro, denuncia o cineasta Sílvio Tendler no filme-documentário O Veneno Está na Mesa.

por Gilvander Luís Moreira
http://envolverde.com.br/saude/alimentacao/agrotoxico-na-alimentacao-sinal-vermelho/

IRMÃOS FISCHER - BRUSQUE - projeto de Casas Modulares

Compartilhamos com vocês, a entrevista exibida ontem a noite (21/08) na Record News, onde o Sr. Norival Fischer explanou o projeto de Casas Modulares Fischer, juntamente com a Purcom, um de nossos parceiros.

Conseguimos entrar em rede nacional, o que demonstra a grandeza do projeto.

Se conseguirmos atingir a marca de 1200 acessos ao vídeo na internet, a Record News virá na empresa, mostrar em loco as Casas e demais produtos da Fischer.

 Para isso, pedimos a colaboração de vocês, para acessarem e compartilharem a entrevista, pois desta forma, conseguiremos mostrar em rede nacional a força da Fischer e de todos os seus produtos.
...

Solicito que os Senhores repassem para a sua lista de contatos, para que eles também possam acessar e compartilhar.

Contamos com sua colaboração,

Obrigado

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

EUA emitem alerta para "tempestade solar do século"

O Congresso dos Estados Unidos alertou os norte-americanos para a necessidade de se prepararem para uma forte tempestade solar, após alerta da NASA.

O Congresso dos Estados Unidos fez um alerta aos norte-americanos para estes se prepararem para aquilo que está a ser denominado como a "tempestade solar do século". Num documento elaborado pelos parlamentares, foi pedido às comunidades locais para se precaverem com os recursos necessários de modo a poderem abastecer as populações com um mínimo de energia, alimentos e àgua em caso de emergência. De igual modo, é destacada a importância de tomar medidas de prevenção adequadas a este tipo de fenómenos, articuladas entre as comunidades vizinhas, uma vez que é necessária uma boa coordenação entre todos.

Segundo avança o jornal espanhol "ABC", o texto do Congresso também cita várias informações elaboradas pela Protecção Civil, pelo regulador de energia eléctrica e pelo Departamento de Segurança Nacional dos Estados Unidos, explicando a forma de atuar perante estes fenómenos. O objectivo é incentivar as práticas preventivas, bem como definir a natureza da ameça, de forma a que os cidadãos possam estar preparados.

Espanha, Alemanha, França e Reino Unido, são alguns dos países que, tal como os Estados Unidos, já estão a tomar "importantes medidas ao nível da prevenção".

Este mês a NASA alertou para que, em 2013, o Sol chegará a uma fase do seu ciclo onde grandes explosões e tempestades solares serão mais prováveis e deverão afetar o nosso planeta.

O Sol tem ciclos solares com média de 11 anos e atualmente estamos numa fase de aumento da atividade, o que se traduz em maior número de manchas na superfície da estrela. É possível que haja outros ciclos mais longos, mas só existem registos das manchas solares desde meados do século XVIII. Por isso, é difícil fazer previsões sobre a atividade da nossa estrela.

Teme-se sobretudo uma tempestade electromagnética semelhante à de 1859, conhecida por Evento Carrington. Essa erupção foi tão intensa, que os sistemas de telégrafo, na altura incipientes, foram seriamente afetados. Se houvesse redes eléctricas, elas teriam sido destruídas. As auroras boreais foram visíveis em latitudes muito a sul, nomeadamente em Roma.

por Luís Manuel Cabral
http://www.dn.pt/inicio/ciencia/interior.aspx?content_id=2730961&page=1

Obsolescência programada: realidade ou mito?

Comprar, descartar e comprar novamente, em um tempo cada vez mais curto. O que para uns é o padrão da sociedade atual, para outros é a manipulação das indústrias em prol do consumo.

"No meu tempo, os eletrodomésticos duravam muito mais." Quem nunca ouviu os avós ou uma tia mais velha dizerem esta frase? De geladeiras que funcionavam por mais de 20 anos até roupas que passavam de geração em geração, o fato é que realmente os artigos comercializados no início do século passado tinham mais qualidade. Era comum que aparelhos eletrônicos fossem enviados para a manutenção, fossem consertados e voltassem a funcionar perfeitamente. Atualmente, o quadro que se desenha é bastante diferente. Os bens ficam velhos e obsoletos em um curto período de tempo e os consumidores não têm mais o hábito de repará-los. A regra é comprar de novo!

Esse ciclo de consumo cada vez mais veloz é encarado com naturalidade por grande parte da sociedade, mas, segundo algumas organizações, ele é na verdade algo planejado pelas indústrias e atende pelo nome de obsolescência programada. "No final da década de 1920, após a recessão de 1929, se tornou necessário gerar empregos. Então surgiu a ideia de diminuir o tempo de vida dos produtos, de modo que as pessoas tivessem que comprar de novo mais rapidamente. Isso aumentava a produção, gerava postos de trabalho e ainda trazia um suposto benefício secundário, que era o produto ser mais barato", explica Hélio Mattar, presidente do Instituto Akatu para o Consumo Consciente.

Segundo Hélio, esse conceito se enraizou na filosofia das indústrias e persiste até hoje. Com o tempo ele cresceu, ganhou novas ferramentas e atualmente não se alicerça apenas na baixa qualidade. "A indústria de confecções, por exemplo, antigamente não fazia com que seus produtos fossem mudados a cada estação. Hoje você compra uma roupa, mas ela só vale por uma estação, na próxima ela está ultrapassada. Mudar as cores e modelos periodicamente é um conceito de obsolescência programada", comenta Hélio.

Outro exemplo de programação da curta durabilidade são os eletroeletrônicos que apresentam defeitos assim que termina o prazo de garantia. "A relação é nítida quando falamos de celulares. Se você quebra o aparelho, na maioria das vezes fica mais caro arrumar do que comprar outro novo, ou a peça para troca nem existe, já que o modelo sai de linha em poucos meses", diz João Paulo Amaral, pesquisador Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). Ele lembra que o design e a tecnologia também são ferramentas da obsolescência programada. "Alguns notebooks têm a tela acoplada às peças de modo que é impossível abrir para reparação ou upgrade. Além disso, a cada ano são lançadas inovações que fazem com que as pessoas sintam que seus aparelhos estão ultrapassados, já que eles também dificilmente podem ser atualizados."

Estimular o consumo para gerar empregos foi uma ideia que funcionou bem e parecia a princípio ter apenas pontos positivos. Contudo, seus idealizadores se esqueceram do fato de que a produção necessitava de matéria-prima, proveniente do planeta Terra, que é um sistema finito. "O conceito de obsolescência programada gerou uma demanda de recursos naturais que a própria natureza não é capaz de prover. Prova disto é que, nos dias de hoje, a gente tem 16% da população consumindo 78% do total do consumo mundial e já estamos demandando 50% a mais em recursos renováveis do que a natureza é capaz de regenerar. Na época em que o conceito surgiu, não havia a percepção da limitação da natureza de prover recursos para produzir produtos que terminam cada vez mais cedo", destaca Hélio.

O grande volume de resíduos produzidos e descartados no ambiente é outra consequência desse sistema. A Política Nacional de Resíduos Sólidos, em vigor no Brasil desde 2010, traz regras que têm o objetivo de minimizar esse impacto, porém, segundo João Paulo, ela ainda não é suficiente. "A legislação estabelece a responsabilidade de destinação correta dos resíduos, mas isto não significa uma melhora na qualidade deles. A gente ainda tem a cultura de pensar sobre como reciclar de não de evitar a geração do resíduo", diz o pesquisador do Idec.

Para João Paulo, o caminho para a solução desse impasse, passa pela mudança de atitude, principalmente dos consumidores. "É muito importante que as pessoas procurem os seus direitos e comprovem que os produtos deixam de funcionar por conta própria e não por mau uso. Mesmo que ele não esteja mais na garantia, o consumidor pode buscar seus direitos nos órgão responsáveis". Ele lembra também o papel do governo nessa mudança. "As políticas públicas precisam assegurar o padrão de qualidade dos produtos. Nos últimos tempos, houve avanços com relação á eficiência energética, com o selo Procel, de geladeiras e ares-condicionados, mas não necessariamente isso veio junto com critérios de padrão de qualidade. Não está relacionado à durabilidade do produto."

Sobre os postos de trabalho que seriam extintos com a superação da obsolescência programada, Hélio acredita que essa mão de obra seria redirecionada para atividades mais qualificadas. "O setor de assistência técnica vai absorver esses trabalhadores, que vão precisar de treinamento constante, o que vai demandar profissionais capacitados para treinar e assim por diante."

Hélio aponta a educação para o consumo consciente como o primeiro passo a ser dado rumo à mudança no padrão de produção. "As pessoas precisam perceber que esse sistema não vai sobreviver. Para isto, a educação para o consumo consciente é fundamental. O governo e as empresas precisam entender também que se as pessoas não tiverem condições financeiras para comprar o produto melhor, porém mais caro, esse sistema não vai cair. Precisa reduzir a taxa de juros e aumentar o prazo de pagamento. A mudança para uma sociedade mais sustentável é uma responsabilidade compartilhada por empresas, governo e consumidores."

por Alice Marcondes, da Envolverde
http://envolverde.com.br/sociedade/obsolescencia-programada-realidade-ou-mito/http://envolverde.com.br/sociedade/obsolescencia-programada-realidade-ou-mito/

O RELATOR DO MENSALÃO: Quem é Joaquim Barbosa?

JOAQUIM BARBOSA
Um nome para ser respeitado na República (dos poucos existentes).
Nunca se utilizou de cotas raciais e nem de favores
Merece todos os nossos aplausos pois o mensalão somente subiu a Corte Suprema por insistência dele. Deve ser protegido e venerado.

Joaquim Barbosa nasceu em Paracatu, noroeste de Minas Gerais. É o primogênito de oito filhos. Pai pedreiro e mãe dona de casa, passou a ser arrimo de família quando estes se separaram. Aos 16 anos foi sozinho para Brasília, arranjou emprego na gráfica do Correio Braziliense e terminou o segundo grau, sempre estudando em colégio público. Obteve seu bacharelado em Direito na Universidade de Brasília, onde, em seguida, obteve seu mestrado em Direito do Estado.

Foi Oficial de Chancelaria do Ministério das Relações Exteriores (1976-1979), tendo servido na Embaixada do Brasil em Helsinki, Finlândia e, após, foi advogado do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) (1979-84).

Prestou concurso público para procurador da República, e foi aprovado. Licenciou-se do cargo e foi estudar na França, por quatro anos, tendo obtido seu mestrado e doutorado ambo s em Direito Público, pela Universidade de Paris-II (Panthéon-Assas) em 1990 e 1993. Retornou ao cargo de procurador no Rio de Janeiro e professor concursado da Universidade do Estado do Rio de Janeiro -  UERJ. Foi visiting scholar no Human Rights Institute da Faculdade de Direito da Universidade Columbia em Nova York (1999 a 2000) e na Universidade da Califórnia Los Angeles School of Law (2002 a 2003).

Fez estudos complementares de idiomas estrangeiros no Brasil, na Inglaterra, nos Estados Unidos, na Áustria e na Alemanha. É fluente em francês, inglês, alemão e espanhol. Toca piano e violino desde os 16 anos de idade.

E AQUI O RESUMO DO SEU COLEGA DE STF:
Nome: José Antonio Dias Toffoli
Profissão (atual): Ministro do Supremo Tribunal Federal /STF- Suprema Corte.
Idade: 41 anos

Um breve histórico, para entender a "coisa"

*Currículo: "um passado não muito distante"...

- Formado pela USP

- Pos Graduação: nunca fez

- Mestrado: nunca fez

- Doutorado: tambeeeeemmmm não

- Concursos: 1994 e 1995 foi reprovado em concursos para juiz estadual em São Paulo. ( é estadual e não Federal, não vá se confundir).

- Depois disso, abriu um escritório e começou a atuar em movimentos populares. Nessa militância, aproximou-se do deputado federal Arlindo Chinaglia e deu o grande salto na carreira ao unir-se ao PT. (hummmmm)

* Em Brasília:
- aproximou-se de Lula e Jose Dirceu;
- que o escolheram para ser advogado das campanhas 1998, 2002 e 2006;
- Com a vitória de Lula, foi nomeado subchefe assuntos Jurídicos da Casa Civil, então comandada por José Dirceu;
- Com a queda do chefe, pediu demissão e voltou a banca privada;
- Longe do governo, trabalhou na campanha à reeleição de Lula, serviço que lhe rendeu 1 milhão de reais em honorários.
-  No segundo mandato, voltou ao governo como chefe da Advocacia-Geral da União;
- Toffoli é duas vezes réu. Ele foi condenado pela Justiça, em dois processos que correm em primeira instância no estado do Amapá. Em termos solenemente pesados, a sentença mais recente manda Toffoli devolver aos cofres públicos a quantia de 700.000 reais – dinheiro recebido "indevidamente e imoralmente" por contratos "absolutamente ilegais", celebrados entre seu escritório e o governo do Amapá.
- Um dos empecilhos mais incontornáveis para ele é sua visceral ligação com o PT, especialmente com o ex-ministro José Dirceu, o chefe da quadrilha do mensalão. De todos os ministros indicados por Lula para o Supremo, Toffoli é o que tem mais proximidade política e ideológica com o presidente e o partido. Sua carreira confunde-se com a trajetória de militante petista – essa simbiose é, ao fundo e ao cabo, a única justificativa para encaminhá-lo ao Supremo.

*POSSE: Cadeira dos sonhos
No dia 23/10/2009, ocorreu a posse, de Dias Toffoli ministro do STF ( indicado pelo Presidente Lula)

FONTE: Recebi de um amigo, via e-mail

Depoimento de um fabricante de Refrigerantes

Na verdade, a fórmula 'secreta' da Coca-Cola se desvenda em 18 segundos em qualquer espectrômetro-ótico, e basicamente até os cachorros a conhecem. Só que não dá para fabricar igual, a não ser que você tenha uns 10 bilhões de dólares para brigar com a Coca-Cola na justiça, porque eles vão cair matando.

A fórmula da Pepsi tem uma diferença básica da Coca-Cola e é proposital exatamente para evitar
processo judicial. Não é diferente porque não conseguiram fazer igual não, é de propósito, mas próximo o suficiente para atrair o consumidor da Coca-Cola que quer um gostinho diferente com menos sal e açúcar.

Entre outras coisas, fui eu quem tive que aprender tudo sobre refrigerante gaseificado para produzir o guaraná Golly (aqui nos EUA) que usa o concentrado Brahma. Está no mercado até hoje, mas falhou terrivelmente em estratégia promocional e vende só para o mercado local.

Tive que aprender química, entender tudo sobre componentes de refrigerantes, conservantes, sais, ácidos, cafeína, enlatamento, produção de label de lata, permissões, aprovações, etc. Montei um mini-laboratório de análise de produto, equipamento até para analisar quantidade de sólidos. Até desenvolvi programas para computador para cálculo da fórmula com base nos volumes e tipo de envasamento (plástico ou alumínio), pois isso muda os valores e o sabor. Tivemos até equipe de competição em stock-car.

Tire a imensa quantidade de sal que a Coca-Cola usa (50mg de sódio na lata) e você verá que a Coca-Cola fica igualzinha a qualquer outro refrigerante sem-vergonha e porcaria, adocicado e enjoado. É exatamente o Cloreto de Sódio em exagero (que eles dizem ser 'very low sodium') que refresca e ao mesmo tempo dá sede em dobro, pedindo outro refrigerante. E não enjoa porque o tal sal mata literalmente a sensibilidade ao doce, que também aparece de maneira bem exacerbada: 39 gramas de açúcar (sacarose).

É ridículo, dos 350 gramas de produto líquido, mais de 10% é açúcar. Imagine numa lata de Coca-Cola, mais de 1 centímetro e meio da lata é açúcar puro. Isso dá aproximadamente umas 3 colheres de sopa CHEIAS DE AÇÚCAR POR LATA!

- Fórmula da Coca-Cola?

Simples: Concentrado de Açúcar queimado - caramelo - para dar cor escura e gosto; Ácido Ortofosfórico (azedinho); Sacarose - açúcar (HFCS - High Fructose Corn Syrup - açúcar líquido da frutose do milho); Extrato da folha da planta COCA (África e Índia) e poucos outros aromatizantes naturais de outras plantas, Cafeína, e conservante que pode ser Benzoato de Sódio ou Benzoato de Potássio, Dióxido de Carbono de montão para fritar a língua quando você a toma e junto com o sal dar a sensação de refrigeração.

O uso de Ácido Ortofosfórico e não o Ácido Cítrico como todos os outros usam, é para dar a sensação de dentes e boca limpa ao beber, o Fosfórico literalmente frita tudo e em quantidade pode até causar decapamento do esmalte dos dentes, coisa que o Cítrico ataca com muito menor violência, pois o Artofosfórico 'chupa' todo o Cálcio do organismo, podendo causar até Osteoporose, sem contar o comprometimento na formação dos ossos e dentes das crianças em idade de formação óssea, dos 2 aos 14 anos. Tente comprar Ácido Fosfórico para ver as mil recomendações de segurança e manuseio (queima o cristalino do olho, queima a pele, etc.).

Só como informação geral, é proibido usar Ácido Fosfórico em qualquer outro refrigerante, só a Coca-Cola tem permissão, (claro, se tirar, a Coca-Cola ficará com gosto de sabão).

O Extrato da Coca e outras folhas quase não mudam nada no sabor, é mais efeito cosmético e mercadológico, assim como o guaraná, você não sente o gosto dele, nem cheiro, (o verdadeiro guaraná tem gosto amargo) ele está lá até porque legalmente tem que estar (questão de registro comercial), mas se tirar você nem nota diferença no gosto.

O gosto é dado basicamente pelas quantidades diferentes de Açúcar, Açúcar Queimado, Sais, Ácidos e Conservantes. Tem uma empresa química aqui em Bartow, sul de Orlando. Já os visitei inúmeras vezes e eles basicamente produzem aromatizantes e essências para sucos. Sais concentrados e essências o dia inteiro, caminhão atrás de caminhão. Eles produzem isso para fábricas de sorvete, refrigerantes, sucos, enlatados, até comida colorida e aromatizada.

Visitando a fábrica, pedi para ver o depósito de concentrados das frutas, que deveria ser imenso, cheio de reservatórios imensos de laranja, abacaxi, morango, e tantos outros (comentei). O sujeito olhou para mim, deu uma risadinha e me levou para visitar os depósitos imensos de corantes e mais de 50 tipos de componentes químicos. O refrigerante de Laranja, o que menos tem é laranja; Morango, até os gominhos que ficam em suspensão são feitos de goma (uma liga química que envolve um semipolímero). Abacaxi é um festival de ácidos e mais goma. Essência para sorvete de Abacate? Usam até Peróxido de Hidrogênio (água oxigenada) para dar aquela sensação de arrasto espumoso no céu da boca ao comer, típico do abacate.

O segundo refrigerante mais vendido aqui nos Estados Unidos é o Dr. Pepper, o mais antigo de todos, mais antigo que a própria Coca-Cola. Esse refrigerante era vendido obviamente sem refrigeração e sem gaseificação em mil oitocentos e pedrada, em garrafinhas com rolha como medicamento, nas carroças ambulantes que você vê em filmes do velho oeste americano. Além de tirar dor de barriga e unha encravada, também tirava mancha de ferrugem de cortina, além de ajudar a renovar a graxa dos eixos das carroças. Para quem não sabe, Dr. Pepper tem um sabor horrível, e é muito fácil de experimentar em casa: pegue Gelol Spray, (aquele que você usa quando leva um chute na canela) e dê um bom spray na boca! Esse é o gosto do tal famoso Dr.Pepper que vende muito por aqui.

- Refrigerante DIET

Quer saber a quantidade de lixo que tem em refrigerante diet? Não uso nem para desentupir a pia, porque tenho pena da tubulação de pvc... Olha, só para abrir os olhos dos cegos: os produtos adocicantes diet têm vida muito curta. O Aspartame, por exemplo, após 3 semanas de molhado passa a ter gosto de pano velho sujo.

Para evitar isso, soma-se uma infinidade de outros químicos, um para esticar a vida do Aspartame, outro para dar buffer (arredondar) o gosto do segundo químico, outro para neutralizar a cor dos dois químicos juntos que deixam o líquido turvo, outro para manter o terceiro químico em suspensão, senão o fundo do refrigerante fica escuro, outro para evitar cristalização do Aspartame, outro para realçar, dar 'edge' no Ácido Cítrico ou Fosfórico que acaba sofrendo pela influência dos 4 produtos químicos iniciais, e assim vai... A lista é enorme.

Depois de toda essa minha experiência com produção e estudo de refrigerantes, posso afirmar: Sabe qual é o melhor refrigerante? Água filtrada, de preferência duplamente filtrada, laranja ou limão espremido e gelo... Mais nada!!! Nem açúcar, nem sal.

Professor Dr. Carlos Alexandre Fett, Faculdade de Educação Física da UFMT, Mestrado de Nutrição da UFMT, Laboratório de Aptidão Física e Metabolismo - 3615 8836 Consultoria em Performance Humana e Estética.

O que acontece quando você acaba de beber uma lata de refrigerante?

Primeiros 10 Minutos: 10 colheres de chá de açúcar batem no seu corpo, 100% do recomendado diariamente. Você não vomita imediatamente pelo doce extremo porque o ácido fosfórico corta o gosto.

20 Minutos: O nível de açúcar em seu sangue estoura, forçando um jorro de insulina. O fígado responde transformando todo o açúcar que recebe em gordura (é muito para este momento em particular).

40 Minutos: A absorção de cafeína está completa. Suas pupilas dilatam, a pressão sanguínea sobe, o fígado responde bombeando mais açúcar na corrente. Os receptores de adenosina no cérebro são bloqueados para evitar tonteiras.

45 Minutos: O corpo aumenta a produção de dopamina, estimulando os centros de prazer do corpo. (fisicamente funciona como com a heroína)

50 Minutos: O ácido fosfórico empurra cálcio, magnésio e zinco para o intestino grosso, aumentando o metabolismo. As altas doses de açúcar e outros adoçantes aumentam a excreção de cálcio na urina, ou seja, está urinando seus ossos, uma das causas das OSTEOPOROSE.

60 Minutos: As propriedades diuréticas da cafeína entram em ação. Você urina. Agora é garantido que porá para fora cálcio, magnésio e zinco, os quais seus ossos precisariam. Conforme a onda abaixa você sofrerá um choque de açúcar. Ficará irritadiço. Você já terá posto para fora tudo que estava no refrigerante, mas não sem antes ter posto para fora, junto, coisas das quais farão falta ao seu organismo.


UTILIDADE DAS FOTOGRAFIAS



















terça-feira, 21 de agosto de 2012

Kit Gay vem disfarçado e estimula crianças a fazer sexo

Novas imagens do Kit Gay disfarçado; desta vez, ele estimula crianças a fazer sexo

O livro é sugerido pelo MEC a diretores e professores da rede pública e privada de ensino.

Nossas crianças estão cada vez mais indefesas dentro das próprias escolas. Veja um novo exemplo de livros que estão invadindo as salas de aula com o objetivo não só de disseminar o gayzismo e o bissexualismo mas também agora o de estimular crianças a partir de 9 e 10 anos a fazerem sexo. O livro é sugerido pelo MEC a diretores e professores da rede pública e privada de ensino.
590

Logo em sua estreia, o Portal Fé em Jesus mostrou em reportagem como livros didáticos e paradidáticos que exaltam o homossexualismo e a "família" formada por um casal gay estão chegando nas escolas do país sob sugestão e estímulo do MEC. Disfarçadamente, o kit gay concebido pelo governo para ser distribuido nas escolas, em que pese o recuo do então ministro da Educação, Fernando Haddad, vai sendo introduzido no ambiente escolar, atingindo crianças a partir dos seis anos de idade até os adolescentes no Ensino Médio.

São livros que não ensinam apenas como colocar um preservativo no pênis. Eles ensinam que um casal homossexual ou bissexual deve ser aceito pelas crianças e que não há nada de errado se um coleguinha for adotado por dois "país" ou duas "mães". Esses livros também interagem com as crianças, como o modelo que este Blog mostra abaixo. Ele se chama "Aparelho Sexual & Cia, Um guia inusitado para crianças descoladas", escrito pela autora francesa Hélène Bruller e editado no Brasil desde 2007 pela Companhia das Letras.

Para esta autora e para quem publica uma obra dessas, "criança descolada" é criança que está pronta para fazer sexo. Vejam abaixo várias imagens do livro e notem que ele ensina as crianças a transarem, exibindo posições sexuais, explicando o orgasmo e o que se pode sentir com a prática sexual, etc.

Em outra página do mesmo livro, as crianças são estimuladas a colocar o dedo num buraco feito no livro onde se pode simular um pênis ou a introdução dele numa vagina.

Confira abaixo:
590
590
590
590
590
590
__._,_.___

Por Sandro Guidalli para o Portal Fé em Jesus

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Cientistas criam cada vez mais frutas sem sementes

No Brasil, se você encontrar uma criança com um pimentão no bolso, vai achar que é algum tipo suspeito de brincadeira. Já nos Estados Unidos, um minipimentão sem sementes está fazendo bastante sucesso nas escolas. "A Angello Sweet & Seedless Pepper (Pimentão Angello Doce e Sem Sementes, em português) é uma nova variedade de pimentão sem semente, em formato cônico, com sabor doce e crocante", descreveu a empresa responsável, a suíca Syngenta, que conquistou, pelo Angello, o prêmio de inovação na feira Fruits Logistica deste ano, em fevereiro, em Berlim, na Alemanha.

Com uma cor vermelha vibrante e uma casca fina, ele mede de 5 a 10 centímetros e pesa entre 10 e 30 g. "É uma boa fonte de vitamina C e está disponível o ano todo, de produtores da Espanha, de Israel e da Nova Zelândia".

O pimentão é apenas a mais recente novidade no mercado americano, onde 80% das melancias consumidas não possuem sementes. "No exterior, praticamente todos os citrus (grupo que contém frutas como laranja, limão e tangerina) são produzidos sem sementes", conta Roberto Pedroso de Oliveira, pesquisador da Embrapa na unidade Clima Temperado.

No Brasil, o consumo ainda é restrito. De acordo com Oliveira, os citrus sem semente são cultivados no Brasil desde 1999. O principal produtor é o Rio Grande do Sul, com 1,5 mil hectares de cultivares da Embrapa, localizados principalmente na região da Campanha. As frutas, que oferecem o mesmo gosto daquelas com semente, são vendidas para grandes redes de supermercados e feiras livres.

Melancias – Mesmo assim, parece pouco para quem sabe que a primeira melancia sem sementes surgiu na década de 1950, no Japão. Por que, depois de tanto tempo, essa cultura não se disseminou no Brasil, como nos Estados Unidos e em países da Europa? "O preço da melancia sem semente é bem maior do que o da melancia normal, e os consumidores não estão muito interessados em pagar mais apenas para não ter sementes na melancia", aponta o pesquisador Manoel Abílio de Queiroz, doutor em melhoramento de vegetais e professor do curso de Mestrado na área de Genética e Melhoramento de Plantas na Universidade do Estado da Bahia.

O pesquisador acrescenta ainda que muitos fatores inibiram agrônomos de produzir esse tipo de fruta nos últimos anos. A germinação das sementes triploides é baixa, então a roça precisa ter também melancias comuns para fornecer pólen. "A melancia triploide apresenta um certo número de sementes normais e, se for maior do que quatro, ela não é considerada sem sementes", explica ele.

É Queiroz que explica a diferença genética entre a melancia com e sem sementes. A comum tem 22 cromossomas. No processo de formação da semente, o pólen e o óvulo possuem 11 cromossomas cada. Quando se juntam, é formada a semente com 22 cromossomas. No caso da melancia triploide (sem semente), a melancia comum fornece 11 cromossomas no pólen, e o óvulo da melancia tetraploide, 22 cromossomas. Assim, a nova semente fica com 33 cromossomas. Esse tipo de semente, quando plantado, fornece frutos sem sementes.

A diferença genética não influi no sabor da fruta, garante a Syngenta, líder em melancias sem sementes nos Estados Unidos. "O que muda é que a melancia permanece fresca por mais tempo, já que a semente em uma melancia normal pode ser uma fonte de etileno, que causa o rompimento da polpa. Mais de 80% das melancias produzidas nos Estados Unidos não têm sementes e são o tipo preferido por quase todos os consumidores", afirma o gerente de portfólio da empresa, Deal Liere.

Uvas – Cada fruta apresenta uma série de procedimentos diferentes. A Embrapa Uva e Vinho já lançou três cultivares de uvas sem sementes. Hoje estão em teste 17 novas seleções (denominação de um tipo de uva até seu lançamento) sem sementes em diversos polos de produção no País (Noroeste Paulista, Norte do Paraná, Norte de Minas Gerais e Vale do Rio São Francisco).

Conforme o pesquisador da Estação Experimental de Viticultura Tropical (EVT) da Embrapa Uva e Vinho João Dimas Garcia Maia, a unidade utiliza a técnica do resgate e cultivo de embriões, que possibilita realizar hibridações entre duas variedades sem sementes e conseguir novas plantas sem sementes. Por meio da técnica, cerca de 85% da descendência do cruzamento não terá sementes. "Com as pesquisas de marcadores para apirenia (termo que designa fruta sem semente), espera-se poder fazer seleção assistida em plântulas novas, se vão produzir ou não sementes, antes de levar as videiras para o campo", explica.

Mutação natural – Nem sempre é necessária a ação dos cientistas para a produção de frutas sem semente, como revela Queiroz. A "Laranja Bahia", por exemplo, originou-se de uma mutação natural. As laranjas de determinado galho de uma laranjeira nasceram sem semente e com um umbigo. Essa parte da planta foi multiplicada e então cultivada em diversos lugares diferentes. Esse tipo de laranja mutante, embora raro, ainda pode ser encontrado em algumas cidades brasileiras.

Popularização – Os pesquisadores da Embrapa acreditam que as frutas sem sementes serão cada vez menos raras em todo o Brasil. "A partir do momento que passam a consumir um citrus sem sementes, as crianças só vão querer esse fruto e vão pedir para sua mãe e seu pai comprar", aposta Oliveira. Queiroz concorda: "Os EUA e alguns países da Europa passaram muitos anos para poder ter o produto de forma normal nos supermercados. As melhorias nos processos de produção e germinação das sementes e a maior procura nos supermercados estimularam os agricultores. É provável que essa tendência também ocorra no Brasil".

Fonte: http://noticias.ambientebrasil.com.br/clipping/2012/08/20/86509-ate-pimentao-cientistas-criam-cada-vez-mais-frutas-sem-sementes.html

TODO MOTORISTA PRECISA LER...

NÃO FOI ACIDENTE! 

“Cara, fico muito triste pelo que você fez, principalmente porque você deixou tanta gente que eu amava destruídos; você roubou a alegria de minha mãe, e lhe tirou um milhão de sonhos, pois talvez você não saiba, mas minha mãe tinha muitos sonhos comigo e pra mim, ela me amava muito; você também roubou a alegria do meu pai, e lhe deixou destruído, acabado, envelhecido; e olha que eu sempre dizia que ele era um pai com cara de garoto, e ele tava todo feliz, tentando reconstruir a vida dele, e você destruiu tudo isso cara, acabou com todos estes sonhos; mas foi muito mais, você destruiu a vida de minhas duas avós, de meus tios, de meus primos, de minha madrinha Zeni e de meu padrinho Tião, de minha querida Tarray, você provocou uma dor inacreditável numa quantidade enorme de pessoas; porque se você não sabe, eu te digo: apesar de ter defeitos como todo mundo, eu tinha muitas pessoas que me amavam muito e estão sofrendo de forma inacreditável, não somente pela minha morte, MAS PRINCIPALMENTE POR SUA COVARDIA, em não assumir seu ato criminoso ao volante; se você não sabe, eu te digo, eu sempre tive muito cuidado ao andar com alguém ao volante, eu não andava sem cinto, não andava com quem dirigia depressa demais, não andava e nem entrava em um carro, com um motorista que tivesse bebido, fosse ele meu melhor amigo; ou seja, eu fazia de tudo para não me envolver em um acidente; mas naquele dia você nos envolveu não em um acidente, você nos envolveu nas garras da morte; e se você ainda finge que não é com você, eu vou dizer:

EU MORRI PORQUE VOCÊ RESOLVEU DIRIGIR DE FORMA IRRESPONSÁVEL, CRIMINOSA E SEM NENHUM AMOR PELAS VIDAS, FOI POR ISSO QUE EU MORRI, POR SUA ÚNICA E EXCLUSIVA CULPA, FOI VOCÊ, VIRGILIO ORDONES, QUE ME MATOU.

Então não esqueça, eu nunca mais vou poder visitar minha bela e linda Suíça, onde vivi minha adolescência, E ISSO É CULPA SUA, se lembre disso.

Não vou me formar e nem participar da Comissão de Formatura da minha turma de DIREITO, e poder ter uma festa linda com todos os meus amigos e parentes, E ISSO É CULPA SUA, se lembre disso.

Não vou mais ter uma casinha linda e bucólica na minha querida Piri (Pirinópolis), E ISSO É CULPA SUA, se lembre disso.

Não vou mais ter meu tão sonhado apartamento em Nova York, e ali fazer compras incríveis e viver intensamente, E ISSO É CULPA SUA, se lembre disso.

Não vou mais ser diplomata, meu acalentado sonho, e nem vou poder mais ler meus livros em francês, e nem mesmo escutar minha querida PIAF; não vou mais ouvir meu “Velho”, como intimamente eu chamava meu querido Chico Buarque; E ISSO É CULPA SUA, se lembre disso.

Não vou mais ter minha pequena e linda filhinha, a SOFIA, e nem meu querido e lindo filhinho, o FRANCISCO (nem me pergunte o porquê do nome); não vou mais ler meu querido Mario Quintana e nem me deliciar com suas poesias; não vou poder continuar a escrever meus textos e nem imaginar que um dia eu seria um escritora famosa; E ISSO É CULPA SUA, se lembre disso.

Não vou mais tomar um bom vinho com meus amigos, e nem estourar uma Champagne pra comemorar mais uma vitória, E ISSO É CULPA SUA, se lembre disso.

Não vou mais fazer aniversários, e nem mesmo vou fazer o meu niver de 23 anos e ganhar de presente o meu sonhado Louboutin (uma marca de calçados), que meu papi me tinha prometido; e olha, talvez você não saiba mas eu ia arrasar com ele nos pés; mas não haverão mais aniversários, E ISSO É CULPA SUA, se lembre disso.

Tanta coisa que eu nunca mais vou ter, e que meus parentes e amigos também não poderão vivenciar comigo, tanta dor e sofrimento a todos eles, E ISSO É CULPA SUA, se lembre disso."


O texto acima seria a carta que, Caroline Camargo, filha de Jackson Aurélio de Camargo, falecida em 01/07/2012, vitima de um desastre automobilístico, escreveria para o seu assassino, Virgilio Ordones.

NÃO FOI ACIDENTE... Assine a petição AQUI e ajude a mudar isso:

.......................
carta escrita por Jackson Aurélio de Camargo
https://www.facebook.com/jackson.aureliodecamargo

Matéria sobre o desastre:
http://www.jornalclassifique.com/2012/07/0107-1600h-acidente-na-go-070-deixa-3.html

http://www.goiasedemais.com/2012/07/acidente-na-go-070-deixa-3-vitimas.html

Fonte: FACEBOOK

domingo, 19 de agosto de 2012

10 dicas para melhorar o sinal da sua rede Wi-Fi

Hoje em dia, é difícil imaginar um computador em casa sem acesso à rede via Wi-Fi, pois a maioria das pessoas já prefere o uso de notebooks pela comodidade e praticidade. Outro fator importante são os smartphones: quem utiliza esses aparelhos sabe que não é possível confiar nas redes 3G o tempo todo, e a primeira oportunidade de pular para o Wi-Fi é sempre bem-vinda.
O problema é que algumas vezes esse tipo de conexão pode apresentar problemas. Seja por interferências de outros equipamentos, pelo mau posicionamento do roteador ou até mesmo pela baixa qualidade do aparelho.
A seguir, vamos conhecer 10 dicas muito boas para resolver de vez todos os problemas que você possa ter com o Wi-Fi.
(Fonte da imagem: Divulgação/Cisco)

1. Mantenha seus equipamentos atualizados

Assim como todos os equipamentos eletrônicos e tecnologias, a Wi-Fi está em constante evolução, portanto, sempre que puder, você deve atualizar os seus aparelhos para garantir sempre mais velocidade e confiabilidade na transmissão de dados.
Existem quatro padrões IEEE 802.11 para redes sem fio atualmente: A, B, G e N. Enquanto o padrão B transfere os dados com até 11 Mbps de velocidade, os padrões A e G conseguem transmitir informações em até 54 Mbps. O mais moderno é o formato N, que consegue enviar e receber dados em até 600 Mbps.
Para conseguir atingir velocidades maiores de transmissão, você precisa ter um roteador que seja capaz de transmitir no padrão N e uma placa de rede compatível com esse formato. As placas de rede mais antigas podem ser substituídas com facilidade. Já os roteadores  precisam ser trocados por modelos mais novos.

2. Posicione o seu roteador no melhor lugar possível

Mesmo que o seu roteador não combine com a decoração de sua sala de estar, não é aconselhável que você o esconda atrás de algum móvel. É extremamente importante que ele fique posicionado em um local alto e completamente livre de obstáculos. Afinal de contas, ele é um transmissor de sinal e precisa de espaço.
O ideal é deixar o equipamento no local mais central de sua casa, assim você garante a melhor cobertura de sinal possível até nos cantos mais distantes. Outra dica importante é manter o aparelho em um lugar alto, como em cima de alguma prateleira, ou preso na parede mesmo.
Algo que muitas pessoas fazem ao perceber que o sinal está fraco é posicionar as antenas do roteador em direção ao local em que você está. Isso é completamente errado, afinal de contas, o roteador não é uma antena de TV. Portanto, para garantir a qualidade do sinal, deixe sempre as antenas do aparelho apontadas para cima.

3. Procure um canal de transmissão que esteja liberado

Os roteadores transmitem ondas de rádio e, para que o sinal possa trafegar sem problemas, ele precisa de um canal de comunicação que não interfira em outros aparelhos.
Como hoje em dia quase todo mundo possui um equipamento desses em casa, é normal que existam conflitos, principalmente se eles utilizarem o mesmo canal de transmissão.
Mas como descobrir qual o canal mais adequado para utilizar? Existe um programa para aparelhos Android muito eficiente chamado Wi-Fi Analyser que pode responder essa pergunta. Após descobrir qual dos canais está sendo menos utilizado, reprograme o seu roteador e aproveite o sinal de rede muito mais estável.
(Fonte da imagem: Reprodução/Baixaki)

4. Livre-se de aparelhos que causam interferência

Além de outros roteadores próximos, existem diversos outros equipamentos que podem causar interferência em sua rede. Telefones sem fio e fornos de micro-ondas estão entre os principais responsáveis por isso.
(Fonte da imagem: iStock)
Para evitar esse problema, você pode adquirir aparelhos de telefone ou roteadores com frequências diferentes. Caso instalar novos equipamentos não seja uma opção, simplesmente posicioná-los longe um do outro pode resolver os problemas na maioria dos casos.

5. Aumente a segurança de sua rede e livre-se dos ladrões de sinal

Mesmo que o seu roteador já tenha uma senha cadastrada, pode ser que ela seja muito simples e algum vizinho oportunista esteja roubando o sinal de sua rede, deixando-a lenta. A melhor maneira de evitar que esse tipo de coisa aconteça é escolher um padrão de segurança mais avançado, como o WPA.
A senha deve ser de difícil acesso, sempre misturando letras e números. Assim como todos os códigos de segurança, você deve mudá-lo frequentemente. Para evitar que outras pessoas identifiquem a sua rede e possam tentar “adivinhar” a senha, evite usar nomes que indiquem de onde é o sinal, como “Wi-Fi do fulano”.
(Fonte da imagem: iStock)
Uma última medida, um pouco mais radical, é limitar o número de conexões ao seu roteador pelo endereço MAC da placa de rede. Funciona assim: o acesso ao equipamento fica completamente bloqueado, a não ser para o código MAC que você liberou, no caso, o seu notebook ou smartphone, por exemplo.
Essa é uma boa medida de segurança, mas pode ser um incômodo ter que adicionar o MAC de cada amigo seu que vá visitar a sua casa e precise utilizar a sua rede.

6. Controle aplicativos que sequestram toda a banda

Programas de download, como BitTorrent, jogos online ou streaming de vídeo podem comprometer muito o sinal de sua rede Wi-Fi. Se em sua casa várias pessoas compartilham a mesma rede, é possível que uma máquina esteja consumindo a maior parte da banda e limitando o uso para os outros computadores.
Para resolver esse problema, você pode utilizar uma ferramenta presente em quase todos os roteadores Wi-Fi, que é o QoS (Quality of Service ou simplesmente Qualidade de Serviço).
O que o QoS faz é priorizar a transferência dos dados por protocolos, ou seja, você pode colocar chamadas em vídeo na frente do Torrent  ou, se você quiser, pode bloquear completamente algum programa.

7. Aumente o sinal do seu Wi-Fi com truques caseiros

Se nenhuma das alternativas anteriores funcionou, você pode tentar modificar a antena do seu notebook ou roteador. Existem diversas maneiras simples de amplificar o sinal de sua rede Wi-Fi.
Você pode simplesmente comprar uma antena mais nova e mais potente ou seguir esta dica do Tecmundo e amplificar o sinal de sua rede utilizando uma forma de bolo. Nós já fizemos essa experiência e já nos certificamos de que ela funciona mesmo.
(Fonte da imagem: Tecmundo)

8. Aumente a intensidade do sinal de seu roteador hackeando o aparelho

Talvez hackear seja um termo exagerado, uma vez que você vai simplesmente reinstalar um novo firmware no roteador. O firmware é como se fosse o sistema operacional do equipamento, controlando todas as suas funções.
Existe uma configuração que costuma resolver muitos dos problemas de sinal, que é o aumento da potência das antenas. Infelizmente, poucos roteadores trazem essa opção de fábrica, pois ela pode danificar a máquina, já que a intensidade do sinal aumenta em troca da sobrecarga em alguns componentes. Mas, se você já tentou de tudo e não obteve sucesso, por que não tentar essa modificação?
Existem firmwares modificados que podem transformar o seu equipamento antigo em uma verdadeira máquina cheia de recursos modernos, entre eles, a possibilidade de amplificar o poder das antenas e outras modificações. Os mais conhecidos são o DD-WRT e o Open-WRT. Apesar de a instalação desses sistemas ser um pouco complicada, no final o processo acaba valendo a pena.

9. Transforme o seu antigo roteador em um repetidor de sinal

Se algum cômodo de sua casa não consegue receber sinal adequadamente, você pode colocar um roteador antigo no meio do caminho para amplificar o alcance da rede. Infelizmente, nem todos os roteadores trazem essa função de fábrica.
A boa notícia é que quase qualquer roteador comum pode ser um repetidor de sinal. Para fazer isso, você pode instalar o DD-WRT, como já foi mencionado anteriormente. Depois de modificar o aparelho, basta configurar o equipamento para que ele retransmita o sinal do primeiro roteador.

10. Programe o seu roteador para que ele reinicie esporadicamente

Muitas vezes o roteador pode travar por causa do aquecimento. Para restaurar a “sanidade” do equipamento, você pode reiniciar ele de tempos em tempos manualmente.
Isso é outra vantagem de nosso amigo DD-WRT. Com ele, você pode mandar seu roteador reiniciar todas as noites, por exemplo.  Isso é muito prático se ele ficar em um local de difícil acesso.

Novo Trojan 'Shamoon' rouba seus dados e formata seu PC

Pesquisadores de segurança estão investigando um malware destrutivo, chamado “Shamoon” que é capaz de substituir o registro mestre de inicialização de um computador, além de roubar informações e apagar todos os seus dados. A Symantec suspeita que este Cavalo de Troia está sendo usado para ataques direcionados, contra empresas específicas.

 Recursos do Shamoon (Foto: Reprodução)

 primeiras informações sobre este malware, começaram a surgir nesta quinta-feira (16), a partir das empresas de antivirus. O Shamoon, que também é conhecido como Disttrack, está sendo usado em ataques direcionados contra pelo menos uma organização, no setor da energia, de acordo com a Symantec.
O malware é composto por uma pasta de 900 KB que contém um número de “recursos criptografados”, de acordo com a Kaspersky Labs. Uma delas é um driver de disco assinado pela EldoS Corp., um fornecedor de componentes para segurança corporativa, que é usado para o acesso ao disco pelos componentes do malware.

Numa análise mais aprofundada, a empresa Seculert concluiu que Shamoon ataca em dois estágios. Primeiro, ele infecta um computador conectado à internet e o transforma em um proxy para se comunicar com o servidor de controle do malware. Depois disso, ele se espalha para outros computadores da rede corporativa, rouba as informações, as transmite ao seu servidor e em seguida, executa a sua carga destrutiva, apagando arquivos e o registro de mestre de boot da máquina.
As empresas Securlet, Kaspersky e Symantec estão no rastro do malware para descobrir quem está por trás do ataque. A única até o momento que atualizou seu antivírus com a proteção contra o Shamoon, foi a Symantec.

Fonte: TechTudo

sábado, 18 de agosto de 2012

Como personalizar o toque do seu smartphone Android

Não existe nada melhor que deixar os toques padrões do celular de lado e ouvir suas músicas preferidas ao receber chamadas. Mas você sabe personalizar o toque do Android? Pensando nisso, o TechTudo preparou um tutorial fácil e rápido para você se livrar de vez daqueles ringtones chatos e aprender de vez como adicionar toques personalizados no seu smartphone Android


Passo 1. Transfira a música de sua preferência para seu celular. Pode ser do seu computador ou através de download direto no seu smartphone;

Passo 2. Certifique-se de que a faixa esteja armazenada no seu cartão SD. Para isso entre em Menu > Meus Arquivos e acesse a pasta na qual você colocou o arquivo;

Passo 3. Volte ao menu, abra o reprodutor de áudio padrão do Android e encontre sua música;

Passo 4. Selecione o arquivo desejado e deixe-o em modo de reprodução;

Passo 5. Aperte o botão de Opções do seu Smartphone e haverá um ícone chamado “Definir como” ou “Utilizar como toque”. Selecione-o e pronto, agora seu toque está personalizado!


E se você não quer colocar uma mp3 inteira para tocar no seu aparelho, você também pode cortar um trecho específico do arquivo para funcionar como toque. Para isso, existe o Ringdroid, um aplicativo gratuito que torna possível editar as músicas do seu smartphone e criar seus próprios toques personalizados.