Digital clock

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

O Resultado POSITIVO de ações pelas Redes Sociais - Internet


AVAAZ - Os números são eletrizantes, veja:
17.2 milhões estão recebendo esse email hoje – e os números continuam a subir. Quase dobramos de    
        tamanho nos últimos meses! 
Somos de todas as 194 nações. 1.7 milhão no Brasil, 1.6 milhão na França, 773 mil na Índia. Veja o mapa da
        comunidade; 
Foram mais de 100 milhões de mobilizações, online e offiline, e 250 milhões de compartilhamentos das 
        campanhas para amigos e familiares; 
Nossas vozes trouxeram atenção para questões importantes, resultando em pelo menos 15.000 notícias na 
        mídia apenas neste ano; 
400.000 de nós fizeram uma doação, com um total de quase 7 milhões de dólares canalizados pela Avaaz para
        outras organizações democráticas e humanitárias; 
20.000 de nós começaram, e já venceram, campanhas próprias usando a nova ferramenta de petições da 
        comunidade.
O presidente do Paquistão assinou nossa petição para ajudar a colocar 3 milhões de crianças na escola
Mas há muito mais por trás dos números -- milhares de histórias de pessoas se unindo com uma esperança forte o suficiente para sobrepor o cinismo e alcançar a mudança. Não apenas em pequenas formas, mas de forma muito, muito grande. 
Lembra-se de Malala, a incrível e corajosa garota que levou um tiro na cabeça pelo Talibã por causa de seu ativismo em prol da educação de meninas? Em uma semana, a equipe da Avaaz trabalhou com parceiros no Paquistão para identificar um plano ambicioso para colocar todas as crianças na escola. Após 886.000 pessoas assinarem a petição por esse plano, o enviado para educação da ONU, Gordon Brown, apresentou as assinaturas diretamente ao presidente Zardari, que também assinou a petição! Malala estava emocionada ao receber a informação de que o presidente Zardari tinha aprovado o financiamento para colocar 3 milhões de crianças na escola. Gordon Brown disse que nossa mobilização foi "crucial". 
Isso foi logo antes de 1.8 milhões de nós terem tido um papel fundamental na vitória do Estado da Palestina. Após Israel e os EUA começarem a influenciar o voto de outros Estados-membros contra a criação do Estado palestino na ONU, conduzimos pesquisas de opinião pública em 4 países; fizemos milhares de telefonemas, reuniões com líderes políticos e erguemos uma bandeira do tamanho de um prédio de quatro andares do lado de fora do prédio onde aconteciam as negociações. Na votação final, apenas 9 países, dos 193, votaram contra! A embaixadora palestina na União Europeia disse que a "Avaaz teve um papel importantíssimo ao persuadir os governos a apoiarem o pedido do povo palestino … a solidariedade e apoio da comunidade serão lembrados e acarinhados em toda a Palestina." 
No início do ano, impressionantes 2.8 milhões de pessoas se juntaram a uma campanha para impedir o tratado ACTA -- uma vitória importante contra empresas privadas globais que tentam censurar a Internet. O tratado morreu na Europa, e o presidente do Parlamento afirmou que estava "muito impressionado pela incrível petição da Avaaz, levada seriamente em consideração pelo Parlamento Europeu". Outras lideranças do parlamento citaram publicamente nossas assinaturas como fator crítico para persuadí-los a investigarem e impedirem o ACTA. 
Essas são 3 das centenas de histórias que temos a contar apenas do que aconteceu esse ano! (Confira nossa página de destaques para saber mais.) Não consigo esperar para ver o que nossa comunidade será capaz de fazer em 2013, desde a proteção de florestas e da vida selvagem, passando pelo apoio ao povo sírio e à primavera árabe, ajudar a desfazer o império corrupto da mídia de Rupert Murdoch, e tantas coisas mais. 
O que construímos juntos é algo extraordinário. Uma engrenagem da esperança e da mudança do mundo. E cada um de nós contribuiu para isso acontecer. Da próxima vez que você for a um jantar com amigos ou à uma festa, tente perguntar se alguém daquele grupo faz parte da Avaaz. Há grandes chances de que alguém ali seja um dos membros da comunidade, e possivelmente você terá uma conversa que lhe encherá de esperança. Porque podemos alcançar muitas coisas por conta própria, mas se nos unirmos, e permanecermos juntos, tudo é possível. 
Com enorme gratidão por cada pessoa comprometida e adorável que faz parte dessa comunidade única, 
Ricken e toda a equipe da Avaaz 
Nós somos totalmente sustentados por doações de indivíduos, não aceitamos financiamento de governos ou empresas. Nossa equipe dedicada garante que até as menores doações sejam bem aproveitadas. 

sábado, 15 de dezembro de 2012

Banquete das “otoridades” maranhenses - R$ 1,67 milhões é o custo apenas dos mantimentos

MARANHENSE... VAMOS APRENDER A VOTAR, NÉ?

Recente reportagem da revista Época revelou a nababesca lista de compras do Palácio dos Leões (mais propriamente dos ratos), para alimentação da Governadora Roseana Sarney e do seu vice-governador. É de dar inveja a qualquer sheik árabe, embora o Maranhão viva na mais absoluta miséria. Como todos sabem, o Maranhão é um dos Estados mais atrasados do país, estando em penúltimo lugar no ranking de desenvolvimento humano. Seu índice, estagnado em 0,784, equivale ao do Gabão.

São itens e em quantidades que estão distantes da maioria dos brasileiros, sobretudo dos maranhenses.

Contabiliza-se na “singela listinha de compras” 410 itens de comestíveis, somando quase 69 toneladas de comida. Destacam-se nesses itens: 8,3 toneladas de carne bovina, 384 quilos de peru (!!!), 160 quilos de lagosta fresca (!!!) 594 dúzias de ovos vermelhos, 3,7 TONELADAS de camarão, 970 quilos de uva de vários tipos, 580 caixas de panetone e etc.

Em relação às bebidas, a festa parece ser ainda mais requintada. São 64 itens, sendo: 9.433 litros de refrigerante, 1.275 litros de CERVEJA (!!!!), 367 garrafas de vinho, 452 garrafas de espumante, 193 garrafas de uísque (desses, 113 tem que ser scotch deluxe extra especial 12 anos) , 82 garrafas de vodka sueca e 68 garrafas de licores diversos.

O custo disso? R$ 1,67 milhão para o banquete das “otoridades” maranhenses.

O pior e mais execrável, é que tudo isso acontece sob as bençãos do povo maranhense, que ainda insiste em manter a casta Sarney no poder. Mas o maranhense faz essa gracinha porque não é ele quem paga pelos abusos do Palácio dos Leões. Somos nós cariocas, mineiros, paulistas, catarinenses, paranaenses e gaúchos, que subsidiamos essas farras, através dos nossos impostos, já que o Maranhão depende exclusivamente do repasse de verbas federais. Não produz nem pra comprar desinfetante.

É muito fácil para um povo votar mal e perpetuar bandidos, quando não é às custas dele que os bandidos viverão. Falta realmente vergonha na cara e dignidade.

Essa é uma das razões pela qual eu defendo veementemente a independência dos Estados, deixando que cada um cuide de si, aos moldes de países como EUA e outros. Aí eu quero ver se o maranhense vai continuar colocando a família Sarney pra ser sustentada por nós. "Quem pariu Mateus que o embale".

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

ESA capta imagens únicas de um rio extraterrestre


A missão Cassini-Huygens obteve as melhores imagens até agora de um rio fora do planeta Terra, que mostra "uma versão extraterrestre em miniatura" do Nilo de uma lua de Saturno, anunciou hoje a Agência Espacial Europeia (ESA).

Trata-se de um rio que percorre mais de 400 quilômetros até chegar ao mar, precisou a ESA em comunicado, em que destacou que nunca até agora se tinha conseguido uma definição de imagem tão alta de um acidente geográfico extraterrestre, indica a agência noticiosa Efe.

"A linearidade relativa do rio sugere que segue pelo menos o contorno de uma falha, similar a outros grandes rios que correm na margem sul do mesmo mar de Titã", explicou a cientista da unidade de radares do projeto Jani Redebaugh.

Titã é o único lugar fora do planeta Terra em que foi detetado líquido estável na superfície, apesar do composto não ser de água, mas sim de etano e metano.

A missão Cassini-Huygens, em que participam a ESA, a norte-americana NASA e a italiana ASI, consiste numa missão não tripulada que estuda Saturno e os seus satélites naturais.

Fonte: http://www.dn.pt/inicio/ciencia/interior.aspx?content_id=2943669

Bolívia não terá Coca-Cola e McDonald's a partir de dezembro

O governo da Bolívia anunciou no último fim de semana que a filial da Coca-Cola no país será retirada em 21 de dezembro. No mesmo dia, o McDonald's deixará de operar após 14 anos de tentativas fracassadas de entrar na cultura boliviana.

O chanceler David Choquehuanca afirmou que a decisão "estará em sintonia com o fim do calendário maia e será parte da festa para celebrar o fim do capitalismo e o começo da cultura da vida".

"O 21 de dezembro é o fim do egoísmo, da divisão. Esse dia tem que ser o fim da Coca-Cola e o começo do mocochinche [suco de pêssego]. Os planetas se alinham depois de 26 mil anos. É o fim do capitalismo e o começo da vida comunitária", disse, em ato com o presidente Evo Morales.

A decisão é argumentada pelo governo pelos males provocados pelo refrigerante à saúde dos consumidores, incluindo associação a infartos, derrames e câncer caso haja consumo diário.

No dia 13, Morales já havia prometido o fim da bebida ao anunciar uma festa em uma ilha no lago Titicaca, na fronteira entre a Bolívia e o Peru, no dia 21 de dezembro, que celebra o fim do calendário maia.

CULTURA

Ao contrário da Coca-Cola, o McDonald's decidiu sair por não conseguir se incorporar aos hábitos alimentares bolivianos, após 14 anos de tentativas. A empresa fechará seus oito restaurantes após ter prejuízos em suas operações em mais de uma década, caso único entre as filiais da rede de lanchonetes.

O país andino ainda conserva a culinária tradicional e dá valor ao rito de preparo da comida, que inclui a compra dos alimentos, a decisão de comer, a convivência durante o preparo, a forma em que se apresentam e a maneira que são servidos.

O prato é avaliado por aspectos como gosto, preparo, higiene e sabor adquirido com tempo de preparação, este último fundamental para o fracasso do McDonald's.

Fonte: Folha UOL

Vulcão na Rússia tem maior erupção da história e atrai turistas

O vulcão Plosky Tolbachik, na Rússia, entrou em erupção pela primeira vez desde 1976, despejando milhares de toneladas de lava incandescente sobre o seu entorno, na península de Kamchatka.

A erupção é a mais forte já registrada no vulcão. Uma base de pesquisas e um centro turístico próximos já foram destruídos.

A península de Kamchatka, que tem 29 vulcões ativos, é uma atração turística importante da Rússia e considerada patrimônio da humanidade pela Unesco.

Moradores da região descreveram o cenário, com colunas de lava expelidas a dezenas de metros de altura, como um `armagedom'.

Os serviços de segurança reduziram o alerta na região de vermelho para laranja, mas afirmam que a situação ainda é grave e pedem que os moradores mantenham a vigilância.

Fonte: Ambiente Brasil

Meteoro cai na Turquia e se desintegra sobre o Mar Negro

Uma impressionante imagem de uma bola de fogo foi registrada por uma câmera de segurança localizada no norte da Turquia. Testemunhas que viram bólido disseram terem sentido um leve tremor, provavelmente provocado pela onda de choque criada pelo movimento do meteoro.

O evento ocorreu na terça-feira, 11 de dezembro, por uma câmera de segurança instalada em uma fábrica da cidade de Ordu, na costa norte da Turquia, a 220 km da fronteira com a Armênia.

Essa é a segunda vez em menos de uma semana que um meteoro entra na atmosfera da Terra é e flagrado por câmeras. Antes do evento da Turquia, uma bola de fogo também foi vista quatro dias antes sobre diversas cidades do estado americano do Texas. Na ocasião, a desintegração da rocha foi registrada pela câmera instalada no interior de um veículo de patrulha.


O evento da Turquia ocorreu às 22h00 da hora local, quando o meteoro aparentemente se desintegrou acima do Mar Negro a uma distância estimada em 15 km do local da câmera. O vídeo mostra claramente o momento da ruptura e também o estrondo sônico (sonic boom) provocado pela onda de choque de um objeto que se desloca acima da velocidade do som.

Meteoros na Terra
Diariamente, a Terra é constantemente bombardeada por pequenos asteroides e outros detritos espaciais, criando uma espécie de garoa de meteoros, alguns deles muito brilhantes.


De acordo com cálculos feitos pelo astrônomo Bill Cooke, ligado à Nasa, bolas de fogo tão brilhantes quanto o planeta Vênus ocorrem mais de 100 vezes ao dia. Outras, mais brilhantes ainda e comparadas ao brilho da Lua crescente cruzam o céu pelo menos uma vez a cada dez dias. Segundo o astrônomo, existem ainda bolas de fogo extremamente grandes e brilhantes, com magnitude visual que pode chegar a -13 e que acontecem a cada cinco meses. Apenas para lembrar, magnitude negativa de -13 equivale ao brilho da Lua Cheia!

No entanto, nem sempre essas enormes bolas de fogo são vistas. A maioria delas, cerca de 70%, cruza o céu sobre áreas inabitadas ou sobre os oceanos. A metade ocorre durante o dia, praticamente imperceptíveis devido à presença do Sol. Outra grande parte também não é vista simplesmente porque ninguém está olhando o céu naquele momento.

Fonte: Apolo11

Cientistas alertam: Fim do mundo já começou, mas agonia será lenta


Guerra nuclear, pandemia viral, mudança climática: a suposta profecia maia do fim do mundo não será cumprida, mas o apocalipse já começou e a agonia será lenta, alertam os cientistas.

"A ideia de que o mundo acabará subitamente, por uma causa qualquer, é absurda", declarou o cientista da Nasa e especialista em vida no espaço David Morrison.

"A Terra existe há mais de 4 bilhões de anos, e passarão ainda muitos outros antes de o Sol tornar nosso planeta inabitável", afirmou o cientista, que criticou as "ridículas" versões que preveem o fim do mundo para 21 de dezembro de 2012, injustamente atribuído ao calendário maia.

Daqui a quase 5 bilhões de anos, o Sol se transformará em um "gigante vermelho", mas o calor crescente terá, muito antes, provocado a evaporação dos oceanos e o desaparecimento da atmosfera terrestre. O astro se resfriará depois, até a extinção.

"Até lá, não existe nenhuma ameaça astronômica ou geológica conhecida que poderia destruir a Terra", disse Morrison.

Mas será que a ameaça poderia vir do céu, como demonstram algumas produções de Hollywood que descrevem gigantescos asteroides em choque com a Terra? Uma catástrofe similar, que implica um astro de 10 km a 15 km de diâmetro, caiu sobre a atual península mexicana de Yucatán, causando provavelmente a extinção dos dinossauros há 65 milhões de anos.

Os astrônomos da Nasa afirmam que não é provável que aconteça uma catástrofe similar em um futuro previsível.

"Estabelecemos que não há asteroides tão grandes perto do nosso planeta como o que terminou com os dinossauros", declarou o cientista, acalmando os temores de alguns sobre um fim do mundo em breve.

Além disso, se um asteroide provocou a extinção dos dinossauros e de muitas espécies, não conseguiu erradicar toda a vida na Terra. A espécie humana teria a oportunidade de sobreviver, destacou Morrison.

Risco de pandemias – Sobreviver a uma pandemia mundial de um vírus mutante, como a gripe aviária H5N1, poderia ser mais complicado, mas "não provocaria o fim da humanidade", explica Jean-Claude Manuguerra, especialista em virologia do Instituto Pasteur de Paris.

"A diversidade de sistemas imunológicos é tão importante que há pelo menos 1% da população que resiste naturalmente a uma infecção", afirmou o especialista da revista francesa "Sciences & Vie", que consagrou um número especial ao fim do mundo.

Apesar da tese de uma guerra nuclear ter perdido força desde o fim da Guerra Fria, ela não desapareceu completamente.

O número de vítimas dependeria de sua magnitude, mas inclusive um conflito regional – como entre Paquistão e Índia – bastaria para causar um "inverno nuclear" com efeitos em todo o planeta, como uma queda das temperaturas que impossibilitaria a agricultura, por exemplo.

Mas os cientistas demonstram inquietação com a mudança climática a alertam que o aquecimento do planeta é o que mais se parece com o temido fim do mundo.

E desta vez não são simples temores e hipóteses. Secas, tempestades e outras catástrofes naturais se tornariam mais frequentes e intensas com o aumento das temperaturas mundiais, que poderiam registrar alta de 2° C, 4° C e até 5,4° C até 2100.

Isso equivaleria a um suicídio coletivo da espécie humana, advertem os cientistas, que intensificam os pedidos para conter o devastador aquecimento do planeta.

Fonte: Ambiente Brasil

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Japoneses criam tecido fotovoltaico para roupa eletrogênica

Com a descoberta, os pesquisadores pretendem criar um dia as vestimentas capazes de carregar um telefone celular

Pedaço do tecido constituído de fios de células fotovoltaicas: os pesquisadores esperam ajustar técnicas de tecido desta nova matéria têxtil até 2015

Tóquio - Pesquisadores japoneses criaram uma espécie de tecido constituído de fios de células fotovoltaicas com a esperança de fabricar um dia vestimentas eletrogêneas, capazes de carregar um telefone celular, ou tapetes energéticos para situações de emergência.

Os pesquisadores esperam, com o apoio do Estado japonês, ajustar técnicas de tecido desta nova matéria têxtil até 2015 e apresentar os primeiros objetos feitos com ela.

"Ainda temos algumas dificuldades a resolver antes de uma comercialização, como o isolamento dos fios condutores e a melhoria da durabilidade do produto", explicou nesta terça-feira um dos funcionários do centro de tecnologia industrial da prefeitura de Fukui, centro-oeste.

As células fotovoltaicas esféricas de 1,2 metro foram desenvolvidas pela empresa Sphelar-Power de Kioto (oeste), uma empresa fundada em maio de 2012 e cuja atividade está dedicada exclusivamente a estas pequenas "sementes solares".

Fonte: http://exame.abril.com.br/ciencia/noticias/japoneses-criam-tecido-fotovoltaico-para-roupa-eletrogenica

"Maré vermelha" se alastra pelas praias da Austrália e assusta turistas


A “maré vermelha” que está se espalhando pela costa da Austrália aumentou. Clovelly Beach e Gordon’s Bay, na costa de Sydney, já foram afetadas. Agora, o fenômeno chegou à cidade de Newcastle (160 km ao norte) e a Bateman’s Bay (250 km ao sul)





O fenômeno Maré Vermelha é provocado pelo desequilíbrio ecológico resultante da excessiva proliferação da população de certas algas tóxicas, principalmente as dinoflageladas Gonyaulax catenella. 

Contudo, a ocorrência desse evento não condiz com sua denominação, visto que a coloração da água na superfície do mar pode variar, e para dissociar tal acontecimento natural à pigmentação, comumente avermelhada, mas também com tonalidade marrom, esse pode ser denominado, com mais coerência, por apenas “floração de algas nocivas”.

As causas relacionadas a esse acontecimento são as seguintes: alteração na salinidade, oscilação térmica da água e excesso de sais minerais decorrentes do escoamento de esgoto doméstico nas regiões de estuário, alterando as condições abióticas da zona pelágica (de 0 a 200 metros de profundidade), consequentemente afetando o comportamento das espécies planctônicas.

A acelerada reprodução e aglomeração das algas dinoflageladas, com proporcional extenuação (morte) das mesmas, desencadeiam um efeito catastrófico na fauna aquática local, liberando substâncias tóxicas em alta concentração, capaz de envenenar a água e os organismos ali viventes, por exemplo, a morte em larga escala de peixes e moluscos. Em geral, os organismos filtradores são os mais atingidos.

Outro aspecto evidente é o bloqueio efetuado pela camada de algas, impedindo a incidência e passagem de luminosidade, atenuando o processo fotossintético com diminuição dos níveis de oxigenação da água.

No ser humano pode causar danos à saúde (diarreia, problemas respiratórios e circulatórios), caso seja contaminado pelas toxinas ingeridas através do hábito nutricional, com acúmulo de substâncias nocivas em tecidos de animais marinhos (ostras, camarões e peixes) que servem de alimentos ao homem. Além de prejuízos econômicos, relativos à produtividade pesqueira.

Por Krukemberghe Fonseca
Graduado em Biologia
Fotos: Notícias R7


A TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO


Um crime que precisa ser mostrado
O custo? Impossível dizer ao certo, metade do valor está nos cofres e contas bancárias do chefão PeTista e sua corja.
O meio ambiente ao redor foi destruído, tudo está parado e abandonado.
Será que a construtora Delta do Cavendisch também levou a sua parte? Não duvido nada!
(Durante uma reunião da Delta o presidente Fernando Cavendish explica como consegue obras comprando políticos.)

Alguns poucos anos depois e,
Onde foi parar o dinheiro? Nos bolsos de quem? Por um acaso, no bolso do salafrário que aumentou milhões de vezes seu patrimônio enquanto presidente e continua aumentando, graças a afilhados e afilhadas?
Estas imagens são apenas uma pequena parte do descaso e da destruição do meio ambiente ao redor do belo rio São Francisco.
Mas onde está a ONU neste momento? Onde estão os FDP que dizem se preocupar com o meio ambiente, o super aquecimento da nossa terra e a destruição clara das nossas maiores riquezas?
Tudo lorota, todos querem apenas a sua fatia de grana. Bando de FDP!

(Recebi esta matéria por email)