Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Um planeta gigante na zona exterior do Sistema Solar

Dr. Matese... um planeta gigante na zona exterior do Sistema Solar.

Quero recapitular um informe cientifico de grande valor publicado no StarViewerTeam onde expõem os dados sobre a realidade de um planeta “rondando” nos limites de nosso Sistema Solar. Se tem ou não alguma ligação com o tal Planeta X ou Nibiru não sei, porém é importante darmos atenção ao assunto.

Fato é que sempre houve um grande esforço por parte dos “governos” para ocultarem e distorcerem as verdades sobre esses assuntos.
Esses dados são de grande valor científico. A quem possue dúvidas e não acredita que isso possa ser verdade, constate, não seja um critico preguiçoso. Leia e pesquise nos links deixados nesse Post. Garanto que, no mínimo irá mudar seu ponto de vista sobre esse assunto depois disso.

Uma equipe da Universidade de Lousiana John J. Matese, junto com Daniel P. Whitmire, deram um passo muito importante na composição do Binarismo Estelar. Dessa vez, por aproximação, determinam a mais que provável existência de um Planeta Gigante exterior no Sistema Solar, que teria uma massa de aproximadamente 1.4 vezes Júpiter e que estaria orbitando na parte interior da zona do Cinturão de Oort

Matese, deixa claro que este objeto é um planeta, ou seja, não se trata de nossa anã Marrom, mas que contribuiria com as pistas necessárias para encontrá-la, e poderia corresponder com o objeto que o StarViewerTeam já havia detectado (G1.9).  Podem comparar os dados com os do Informe de Matese aquí.

Tanto o informe do StarViewerTeam, como o de Matese, sugerem que este planeta, poderia ser um dos que acompanham a Anã Marrom, sua órbita mais exterior e que em qualquer caso explicaria o padrão irregular dos cometas e asteróides que possuem uma órbita elíptica. Assim, adicionalmente, influiria em um 20% sobre o denominado “Impulso Estelar” que já foi calculado pelo Dr.Lissauer e recalculado pela divisão astrofísica independente do StarViewerTeam durante os meses de Julho e agosto de 2009.

O cálculo original do “Impulso Estelar”, havia sido fixado em um 41% por Lissauer, e os dados posteriores realizados pela equipe do StarViewerTeam sinalizavam um incremento de 10% adicional o que implica a proximidade relativa de objetos de grande tamanho na zona Interior de Oort. (Veja aqui).

Partes desse impulso (em concreto 20%), seriam explicadas por este planeta gigante que agora documentado por Matese no informativo do StarViewerTeam. O restante (31%), poderia corresponder a nossa Anã Marrom (Nibiru), ao redor da que este planeta orbitária.

Esse modelo, tem muita consistência, já que, além de coincidir com os informes publicados, explicaria a lógica de padrões detectada nas folhas de Nº II, III e IV, e também os tamanhos, posições e órbitas de muitos dos cometas detectados, e adicionalmente, a órbita de Sedna e outros corpos.

Ainda que a posição exata do planeta não foi determinada, estamos seguros de que a sonda WISE, já o terá localizado, com independência de que a informação se faça pública ou não (critério esse que corresponderia aos políticos, e não aos cientistas).

Equipe do StarViewerTeam, do Dr. Matese, e da equipe da Universidade de Lousiana, que mais uma vez demonstraram sua coragem científica e sua valentia na elaboração deste excelente informativo científico que corrobora aos estudos e trabalhos do Informe do Dr.Matese.


Documentos relacionados:

NASA parafrasea veladamente nuestros informes sobre la Enana Marrón y reconoce que son ciertos http://starviewer.wordpress.com/2010/03/15/nasa-reconoce-veladamente-nuestros-informes-sobre-la-enana-marron-y-reconoce-que-son-ciertos/

 Fonte:  Liberdade Mental

Nenhum comentário: