Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Tempestade Sandy foi propositalmente planejada ??


Seria possível provocar um furacão? Ou talvez algo de menor intensidade, como uma tempestade tropical? Há quem diga que sim. Pouco tempo depois da tormenta Sandy atingir os Estados Unidos, na segunda-feira (29), começaram a pipocar teorias de que o desastre foi uma manobra política.

Há quem ache que a ação foi feita pelo Irã, há quem pense que a tempestade foi planejada pelo presidente americano, Barack Obama.

No dia seguinte ao vendaval, o canal de notícias das Forças Armadas da Síria, que apoia o presidente Bashar Assad, publicou no Facebook um post dizendo que recebeu informações de que a Sandy era resultado de uma ação secreta do Irã.

"Fontes nos confirmaram que Sandy, a tempestade que assolou os Estados Unidos, foi gerada por tecnologias altamente avançadas desenvolvidas pelo heroico regime do Irã, que apoia a resistência, ao lado de nosso regime sírio", dizia o texto, ao ressaltar que especialistas sírios contribuíram para o trabalho.

"Essa é uma punição para todos que ousam atacar Assad e ameaçar nossa paz e estabilidade." A página costuma ser usada pelos apoiadores de Assad para divulgar mensagens pró-governo e informações privilegiadas.

Mas as teorias também surgem de dentro dos Estados Unidos.

Como a tempestade aconteceu poucos dias antes das eleições, marcadas para 6 de novembro, logo surgiram especulações de que ela beneficiaria Obama, candidato democrata à reeleição. Sites como InfoWars.com e TheIntelHub.com publicaram histórias sobre como o Programa de Investigação de Aurora Ativa de Alta Frequência (Haarp, sigla para High Frequency Active Auroral Research Program) ajudou o presidente a provocar a tragédia.

"Sandy, sem dúvida, produziu um caos generalizado e apresenta uma oportunidade ideal pra Obama se sair como um líder forte e decisivo", escreveu Kurt Nimmo, do InfoWars.com.

"Após a 'tempestade perfeita', a mídia vai naturalmente fornecer toda a propaganda que Obama precisa para vencer a eleição."

O projeto, iniciado em 1993 pela Universidade do Alasca com financiamento da Força Aérea e a Marinha dos Estados Unidos, pesquisa como controlar os processos ionosféricos na alta atmosfera. Por conta dos experimentos que faz no meio ambiente, o grupo é constantemente alvo de teorias conspiratórias e acusado de ser uma arma do governo americano para controlar o clima.

O Haarp e sua ondas eletromagnéticas já foram responsabilizados também pelo terremoto no Haiti e pelo furacão Irene.

Segundo o TheIntelHub.com, um site independente chamado HaarpStatus.com monitora áreas rurais nos Estados Unidos para ver a incidência do Haarp, e ela tem sido "a mais fortes da história do projeto", especialmente "no entorno da Nova Inglaterra".

Porém, uma breve busca pelo Twitter revela que um grande número de internautas tem teorias bem mais simples para explicar a tempestade: castigo de Deus e a chegada do fim do mundo.

Fonte: UOL Notícias

Nenhum comentário: